PREVENÇÃO PARA O CÂNCER DE MAMA

Sinônimo: Exame Preventivo de Câncer de Mama. Câncer do Seio.

 

O que é prevenção de um tipo de câncer?

Prevenir o aparecimento de um tipo de câncer é diminuir as possibilidades de que uma pessoa desenvolva essa doença através de ações que a afastem de fatores que propiciem o desarranjo celular que acontece nos estágios bem iniciais, quando apenas algumas poucas células estão sofrendo as agressões que podem transformá-las em malignas. São os chamados fatores de risco.

Além disso, outra forma de prevenir o aparecimento de câncer é promover ações sabidamente benéficas à saúde como um todo e que, por motivos muitas vezes desconhecidos, estão menos associadas ao aparecimento desses tumores. Nem todos os cânceres têm esses fatores de risco e de proteção identificados e, entre os já reconhecidamente envolvidos, nem todos podem ser facilmente modificáveis, como a herança genética (história familiar), por exemplo.

 

Como se faz prevenção do câncer de mama?

A mama é uma glândula composta de conjuntos celulares que se organizam em lobos, lóbulos e ductos, todos compostos de tipos específicos de células. Essas células podem sofrer uma transformação maligna e, se não forem destruídas pelo sistema imunológico, podem evoluir para um câncer de mama. Esse, junto com o câncer de colo uterino, é o tipo de câncer mais comum nas mulheres. Os homens também podem ter câncer de mama porém muito menos freqüentemente. O câncer de mama, como a maioria dos tipos de câncer, tem fatores de risco identificáveis. Alguns desses fatores de risco são modificáveis, ou seja, pode-se alterar a exposição que cada pessoa tem a esse determinado fator, diminuindo a sua chance de desenvolver esse tipo de câncer.

Há também os fatores de proteção. Ou seja fatores aos quais, se a pessoa está exposta, a sua chance de desenvolver esse tipo de câncer diminui. Entre esses fatores de proteção também há os que se pode modificar, se expondo mais a eles. Os fatores de risco e proteção para câncer de mama mais conhecidos e que podem ser modificados são:

 

Dieta

Mulheres que ingerem alimentos ricos em gordura animal (carne, manteiga, leite integral, queijos, natas, banha, creme de leite, lingüiça, salame, presunto, frituras, pele de frango, carne gorda) têm mais possibilidade de desenvolver esse tipo de câncer. Mulheres obesas têm mais chance de desenvolver câncer de mama.

Ingerir bebidas alcoólicas está associado a um discreto aumento no risco de desenvolver câncer de mama. Tomar menos que uma dose de bebida por dia ajuda a prevenir esse tipo de câncer (um copo de vinho, uma garrafa de cerveja ou uma dose de uísque são exemplos de uma dose de bebida alcoólica).

Comer legumes, verduras e frutas, principalmente as que tem vitamina A, pelo menos três vezes por dia também diminui o risco para esse tipo de câncer. Manter-se dentro da faixa de peso ideal (veja cálculo de IMC nesse site), principalmente após a menopausa, comer dieta pobre em gordura e rica em alimentos de origem vegetal e ingerir bebidas alcoólicas com moderação diminui as possibilidades de desenvolver esse tipo de câncer.

 

Exercício físico

Exercício físico normalmente diminui a quantidade de hormônio feminino circulante. Como esse tipo de tumor está associado a esse hormônio, fazer exercício físico diminui o risco para esse tipo de tumor, principalmente em mulheres jovens.

 

História ginecológica

Amamentar pode diminuir o risco de uma mulher desenvolver o câncer de mama. Amamentar por mais de um ano somando todos os períodos de amamentação já é o suficiente para ter o efeito protetor da amamentação. Ter dois filhos ou mais é um fator de proteção para câncer de mama.

 

História familiar

Mulheres que têm mãe ou irmã que tiveram câncer de mama, principalmente se eram jovens na época do diagnóstico também são um grupo de risco. Essas pessoas devem se aconselhar com o seu médico para definir a necessidade de fazer exames para identificar esses genes e para seguir medidas preventivas mais diretas como adenomastectomia preventiva (retirada das glândulas da mama) ou uso de medicações como o Tamoxifen.

Só a avaliação individual feita por um profissional da área da saúde, pesando prós e contras é que pode definir a melhor conduta nesse caso.

 

Perguntas que você pode fazer ao seu médico

Várias mulheres na minha família tiveram câncer de mama, algumas até antes dos 50 anos. O que posso fazer para não ter também?

Não amamentei os meus filhos porque "não tinha leite". Isso aumenta o meu risco de ter câncer de mama?

 

Autor:

Alice de Medeiros Zelmanowicz

ABC da Saúde